A arte do holocausto: uma oportunidade para reflexão

Hoje fez 71 anos de liberação do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau pelas tropas soviéticas, já no final da guerra.

O Museu de História Alemã está com uma exposição especial sobre a arte durante o holocausto.

Arte do holocausto - Deutsches Historisches Museum

A exposição no Deutsches Historisches Museum nos trouxe uma oportunidade para reflexão

Uma reflexão sobre a Cultura

Que é tudo muito triste, todos sabemos. Perdão pela brevidade dessa abordagem quanto ao sofrimento dessas pessoas, mas o ponto que mais me chamou a atenção foi outro.

Foi como que pessoas vivendo um inferno, prestes a morrer a qualquer momento encontraram tempo, motivação, coragem e determinação para criar verdadeiras peças de arte.

Imagine as limitações dessas pessoas. Sem material adequado para produzir, podendo ser assassinadas a qualquer momento caso fossem pegas. Tendo que servir de escravas durante o dia inteiro, sendo humilhadas, surradas, vigiadas…

Isso tudo depois de entrar num campo de concentração, ter tido o cabelo raspado, documentos confiscados, ter recebido um uniforme com um número, ter perdido a identidade e quase a dignidade. Quase.

A Cultura talvez seja a minha maior área de interesse e, depois de tanto cavar procurando o que isso significa, encontrei-a hoje, da forma mais ironicamente viva.

A ideia de cultura hoje em dia se perde muito, muito diluída na ideia entretenimento. Mas é um erro confundir as duas coisas.

Principalmente quando o que hoje é vendido como cultura é, na verdade, um entretenimento muito questionável.

Cultura vem de cultivar, é palavra latina, da língua daquele povo camponês cultivador de campos e de civilização.

Assim, para que tiremos o melhor da terra, temos de cultivá-la. O mesmo ocorre conosco.

E é dessa Cultura que eu estou falando. Que precisa ser trabalhada, que cultiva os nossos valores, nossos costumes, nossa individualidade, nossa dignidade.

Só essa Cultura é capaz de fixar essa dignidade no artista independentemente do que façam com ele.

Só essa cultura é capaz de ver e produzir beleza num dos períodos mais feios da história humana.

Só essa cultura é capaz de fazer um artista arriscar a vida pra pintar um quadro usando um saco de batatas e qualquer cor disponível.

Só essa cultura é capaz de fazer um artista se desenhar bonito e saudável, apesar de ele quase não ter forças pra levantar o lápis ou o pincel.

Isso é Cultura.

É o cultivo árduo, que exige sacrifício.

Mas é o que transforma o ser humano no que há de mais digno.

É o que faz o artista gritar sutil e silenciosamente: EU SOU APESAR DE

A arte do holocausto no DHM

 

O vídeo acima mostra uma pequena parte das 100 obras que estão expostas no Deutsches Historisches Museum (DHM) até o dia 3 de abril deste ano (2016).  Mais informações vocês podem obter diretamente no site do museu.

Só posso dizer que vale muito a pena ir lá. Saímos cheios de reflexões, como vocês puderam ler.

Quem nos acompanha no Snapchat pôde ver de perto a nossa tarde no museu e um pouco das nossas impressões na hora. Então segue a gente lá no Snapchat: agendaberlim (Nicole tá viciada nesse negócio, então tem vídeo direto).

A Deutsche Welle também fez um vídeo curto falando sobre a exposição.

Vem ler outras reflexões que já fiz por aqui:

25 anos da queda do muro de Berlim: um momento de reflexão
Memorial às vítimas da guerra e da tirania
Berlim, 1945: a paz não começa com o fim da guerra (parte 2)

E esse post que escrevi no aniversário de 70 anos da libertação de Auschwitz, há exatamente 1 ano:
Das Sammellager: memorial à sinagoga destruída

Ah, e eu também escrevi um post completo sobre o museu:
Deutsches Historisches Museum: 20 séculos de história é um só lugar

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

3 Comments

  1. Daisiely Albuquerque 08/02/2016 Reply

    Eu gostaria de uma indicação de livro que fale sobre a histórià da Alemanha,detalhes de antes e após a guerra, ou algo parecido. Se você souber, por favor me indique. Acompanho vocês no Snapchat e Instagram. Desde já, muito obrigada!

    • Nicole 09/02/2016 Reply

      Oi Dasiely!
      Olha, eu posso falar dos que a gente tem e leu sobre a temática… infelizmente nem todos em português. Tô começando a trabalhar num post com indicações de literatura e documentários, mas realmente infelizmente muita coisa ainda é em alemão (ou pelo menos em inglês). Se alguma das línguas servir para você, perfeito! 🙂

      Livros:
      – “Deutsche Geschichte von 1871 bis zur Gegenwart: Wie Deutschland wurde, was es ist”: só conheço em alemão,é um livro simples com a visão geral da história desde a formação do império até o presente;
      – “Hitler” de Ian Kershaw: livro bem completo que vai muito além de uma biografia, traz todo o contexto e a visão de mundo aqui na Alemanha nas décadas de 20, 30 e ainda a estrutura nazista eos acontecimentos da II guerra;
      – Frühling in Berlin / Spring in Berlin – May’45 End of War: relata em duas línguas (e com bastantes fotos) o fim da II Guerra em Berlim.

      Eu não sei qual é o seu nível de interesse no assunto da guerra em si ou se é mais na Alemanha; e também se gostaria de adentrar mais nos aspectos filosóficos ou não… me dá mais detalhes que a gente pode te indicar mais livros.
      De antemão, se tiver interesse em Filosofia, recomendo:

      – Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal (Hannah Arendt)
      – Ponerologia: psicopatas no poder (Andrew Lobaczewski)

      Mas me diz melhor quais são teus interesses e em que línguas pode ser que seguimos a indicar 😉

      Aqui no blog tem dois posts muito legais que Pacelli escreveu sobre o término da guerra, em 1945.
      Berlim, 1945: a paz não começa com o fim da guerra (parte 1)
      Berlim, 1945: a paz não começa com o fim da guerra (parte 2)

      Espero ter ajudado! Continua acompanhando a gente aqui no blog! 😀

  2. Daisiely Albuquerque 10/02/2016 Reply

    Ajudou até demais! assim, Eu gostaria mesmo que falasse da guerra, de preferência em Inglês, se não em português. Mas vou procurar esses que você me indicou que acho que vou gostaria. To sempre ligada aqui no blog e Snapchat de vocês, adoro como vocês explicam o context histórico dos pontos turísticos, isso é bem legal!! Obrigadaa

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.