Plataforma 17: um memorial aos judeus deportados para os campos de concentração

Plataforma 17 em Grunewald

berlim plataforma 17

A palavra “Gleis” em alemão significa plataforma


As deportações a partir da plataforma 17

A primeira deportação aconteceu no dia 18 de Outubro de 1941.

Pelos anos seguintes, até março de 1945, mais de 50.000 judeus berlinenses foram deportados para campos de concentração saindo da plataforma 17 da estação Grunewald.

Sim, até o final da guerra, a plataforma ainda estava sendo usada para enviar judeus para a morte.
Isso tudo numa Alemanha já bombardeada, sendo atacada por todos os lados, exércitos e cidades destruídos, ainda assim havia um enorme esforço para o extermínio.
A última parada variava, Theresienstadt, Varsóvia, Riga, Auschwitz, mas o destino final era quase sempre a morte.

O primeiro memorial

berlim memorial plataforma 17

Memorial de 1991, 50 anos do início das deportações a partir da Plataforma 17 de Grunewald. Memorial do artista polonês Karol Broniatowski

Em 1991, 50 anos depois da primeira deportação, foi colocado um memorial permanente, feito pelo artista polonês Karol Broniatowski.

São impressões negativas no formato dos deportados, tudo no duro e frio concreto.
É uma forma de dizer que apesar de aquelas pessoas não existirem mais, ainda assim elas se fazem presentes.
A ausência que preenche.

O segundo memorial

berlim memorial plataforma 17

Memorial da Plataforma 17

Em 1996, por iniciativa da Deutsche Bahn (empresa de transporte de trem na Alemanha), um concurso foi aberto para a construção de um novo memorial.

Placa da Deutsche Bahn em memória dos deportados

Os vencedores foram os arquitetos Nikolaus Hirsch, Wolfgang Lorch e Andrea Wandel.

O novo memorial consiste de uma enorme placa de metal, onde antes era a plataforma, em ordem cronológica, com a data, número de judeus deportados e destino, normalmente um campo de concentração. Ficou pronto em 1998.

berlim memorial plataforma 17

Não é raro encontrarmos flores por lá colocadas pelos visitantes. Se você visitar a plataforma 17 e quiser fazer o mesmo, pode comprá-las logo abaixo, na estação Grunewald. Lá tem uma floricultura.

Os trilhos atualmente estão tomados por árvore e vegetação.  E isso faz parte da ideia, de que um trem nunca mais saia daquela plataforma para levar pessoas inocentes para a morte certa, de modo tão brutal e desumano.

berlim memorial plataforma 17

As árvores cresceram por cima dos trilhos


O local

A estação de S-Bahn Grunewald é cercada de floresta e de verde. Grunewald é o nome da maior floresta de Berlim. São cerca de 3.000 hectares, hoje muito utilizados para o esporte e lazer do berlinense.

Apesar de toda essa terrível história, é um lugar agradável, bonito e arborizado.


Uma testemunha da época

A sobrevivente do holocausto, Inge Deutschkron (viva até hoje, data de publicação desse post, e mora em Berlim) escreveu em seu livro “Ich trug den gelben Stern”(eu vesti a estrela amarela) que a estação de Grunewald foi utilizada pelos nazistas para deportar os judeus exatamente pela discrição.

Outras deportações já haviam sido realizadas antes em outras estações, como na antiga Lehrter Bahnhof (atual estação central ou Hauptbahnhof), mas os agentes da Gestapo ficavam sempre sob os olhares da população, que nem sempre compactuava com o que estava sendo feito.

Muitos olhares e muitas testemunhas fizeram com que os nazistas procurassem um local mais discreto.

Além disso, havia a facilidade de extorquir os judeus em seus momentos finais, sem que ninguém visse ou ficasse sabendo.

No meio daquela estação, longe de todos os olhares, os nazistas pediam o dinheiro, ouro e joias daquelas pessoas para trocar por algumas facilidades. Facilidades essas que eram quase sempre negadas.


Vale a pena visitar o memorial Plataforma 17?

Vale sim. Mas eu preciso fazer umas observações.

O memorial não fica num lugar central de Berlim. Você vai ter que deslocar um pouco para conhecer.

Não demora muito. Da estação central pra lá dá cerca de 20 minutos com o S7.

Se é a sua primeira vez em Berlim e você tem pouco tempo, dois ou três dias, talvez não valha, já que há vários outros memoriais com a mesma temática, como o memorial do holocausto, o memorial às vítimas da guerra e da tirania, o memorial dos livros queimados, entre outros (dá uma olhada na nossa tag memoriais).

Mas se você, mesmo com pouco tempo, tem um interesse específico por essa parte da história, aí vale com certeza.

Até hoje levamos apenas famílias judias que já chegaram interessados em visitar a Plataforma 17.

Boa visita e espero que o post tenha aguçado sua curiosidade e trazido informações interessantes.


Fontes

Informações colhidas in loco.

Livro: Caspar, Helmut. Erinnerungsorte in Berlin – Führer zu Schauplätzen Deutscher Geschichte. Editora Michael Imhof, 2008.

Site: berlin.de

 

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.