Memorial da queima dos livros: sutileza e simbolismo lado a lado

Eu já tinha escrito brevemente sobre esse memorial da queima dos livros em outro post. Um post bem completo com um roteiro pela Berlim Nazista.

Mas vamos lá para esse mais detalhado.

Berlim não é uma cidade óbvia

Berlim não é uma cidade óbvia. E isso fica claro já em seus monumentos e memoriais.

Não por menos. A história recente da cidade é tão conturbada que um pequeno detalhe pode, através de  uma má interpretação, gerar grandes problemas.

A sutileza dos memoriais

É por isso que, normalmente, os memoriais relacionados à história mais obscura de Berlim têm uma tendência de serem sutis.

Sutis, porém ricos em simbolismo

Muitos visitantes aqui em Berlim passam por importantes pontos da cidade e nem se dão conta, tamanha a sutileza de alguns memoriais.

Já recebemos clientes que estavam hospedados no Hotel de Rome, por exemplo, em frente ao memorial da queima dos livros, e eles nem viram um dos lugares mais icônicos da história do nazismo em Berlim com um memorial tão importante.

A queima dos livros

memorial da queima dos livros

Bundesarchiv, Bild 102-14597 / Georg Pahl / CC-BY-SA 3.0, Bundesarchiv Bild 102-14597, Berlin, Opernplatz, Bücherverbrennung, CC BY-SA 3.0 DE

Hitler chega ao poder no dia 30 de Janeiro de 1933.

Poucos meses depois, no dia 10 de maio do mesmo ano, estudantes e simpatizantes do regime invadem a biblioteca, onde hoje fica a Faculdade de Direito da Universidade de Humboldt, e queimam milhares de livros em praça pública.

Toda a ação foi orquestrada por Joseph Goebbels, o poderoso ministro da propaganda do Terceiro Reich.

Milhares de pessoas assistem ao evento demonstrando indiscutível aprovação.

Os estudantes realizadores da queima dos livros vestem-se com os uniformes da SA, a Sturmabteilung, grupo paramilitar do partido Nazista. Todos de camisas marrons, a cor da terra, da terra alemã.

Os livros queimados

Entre os livros queimados estão alguns de Sigmund Freud, Erich Maria Remarque, Karl Marx,  Kurt Tucholsky, Heinrich Mann, Erich Kärstner.

Aqueles livros que fossem contrários aos ideais do “espírito germânico”, que pregassem a decadência moral e cultural e que “falsificassem a história” deveriam ser queimados.

Memorial da queima dos livros

Começam queimando livros…

O memorial da queima dos livros

Hoje, apesar da sutileza, encontramos um dos memoriais mais impactantes da Berlim nazista: uma placa com uma frase de Heinrich Heine e uma sala subterrânea com prateleiras brancas e vazias.

O poeta Heinrich Heine

Heinrich Heine é um dos maiores poetas do romantismo alemão. Na década de 1820 ele morou e estudou em Berlim.

Vale destacar aqui que tanto sua casa quando sua universidade se encontravam muito próximas de onde hoje fica o memorial.

Isso tudo só deixa o local ainda mais cheio de simbolismo.

Heine nasceu judeu e se ocupou bastante com o tema judaísmo.

Mas logo depois de morar em Berlim, converteu-se ao cristianismo.

A frase de Heinrich Heine no memorial da queima dos livros

Das war ein Vorspiel nur, dort wo man Bücher Verbrennt, verbrennt man auch am Ende Menschen.”

A frase de Heine foi escrita em 1820, mais de 100 anos antes do nazismo, e diz, numa tradução nossa pro português:

“Isso foi apenas um prelúdio: ali, onde se queimavam livros, ao final queimavam-se também pessoas.”

Em 1933 Hitler chega ao poder. Os nazistas começam queimando livros. No final da guerra, em 1945, o mundo descobre que eles estavam literalmente queimando pessoas.

 

 

Fontes:
Livro: 111 Orte in Berlin auf den Spuren der Nazi-Zeit
Livro: Erinnerungsorte in Berlin

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

2
1

1 Comment

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.