A Marcha nupcial é berlinense: vem conhecer a história de Mendelssohn

A Marcha Nupcial

Com quase certeza você já foi a um casamento e ouviu a famosa marcha nupcial. Não sei se você sabia, mas essa música é de um compositor de família berlinense e que passou parte de sua vida na cidade.

Na verdade existem duas marchas nupciais, uma de Mendelssohn Bartholdy, sobre o qual escrevo, e outra de Wagner. O problema da segunda, de Wagner, é que ela perdeu o encanto no Brasil por conta da brincadeira de “Com quem será? Com quem será que fulano(a) vai casar?…”. Aí acabou o respeito Hehehe.

Se você acha que não conhece as duas, é só ouvi-las aí embaixo.

(Versão de Mendelssohn)

(Versão de Wagner)

Na verdade, a marcha nupcial de Mendelssohn é parte de uma obra maior, Sonho de uma noite de Verão, feita baseada na a peça homônima de Shakespeare.

(Sonho de uma noite de verão de Mendelssohn) A marcha nupcial começa em 40min34s.

Durante o regime nazista, as músicas de Mendelssohn foram proibidas. Obras foram criadas por compositores alemães, sem ascendência judia, para substituir as composições de Mendelssohn.

Então, vamos a história do autor e sua ligação com a cidade de Berlim e com as grandes personalidades da época.

Felix Mendelssohn Bartholdy

felix-mendelssohn-bartholdy-marcha-nupcial-berlim-jovem

Felix Mendelssohn Bartholdy, autor da Marcha Nupcial. James Warren, 1839.

Ele veio de uma notável família judia. Seu avô foi o filósofo judeu Moses Mendelssohn, um dos maiores pensadores e reformadores do judaísmo (movimento Haskalá). Inclusive, no passeio do bairro judeu, sobre o qual eu já escrevi, nós passamos por uma escola fundada por ele e que hoje tem seu nome.

Apesar de vir de uma família tradicional judia, e seu avô ser considerado um dos maiores pensadores do judaísmo moderno, Felix Mendelssohn e todos os seus irmãos se converteram ao cristianismo.

Felix nasceu em Hamburgo no ano de 1809. Na época, a cidade estava sob o domínio francês e a família se mudou, em 1811, para Berlim, onde tinham muitos parentes.

Época de grandes intelectuais em Berlim

Mendelssohn Bartholdy Cresceu num ambiente de grande efervescência cultural. Os irmãos Wilhelm e Alexander von Humboldt frequentavam a casa da família. Alexander von Humboldt, por exemplo, viajou pela América Latina e pela Amazônia. Chegou, inclusive, a recolher vários espécimes de plantas e animais brasileiros. Ele foi um dos homens mais famosos e mais lidos da Europa depois de suas expedições.

Essa é uma época bem interessante em Berlim. É um período conhecido como Biedermeier. As famílias burguesas tinham o costume de manter uma intensa atividade cultural dentro de suas casas. A família Knoblauch, por exemplo, recebia com frequência as mentes mais brilhantes da antiga Prússia em sua casa.

Ele morou na Leipziger Strasse, num prédio onde hoje fica o Bundesrat. Era um verdadeiro palácio. O pai dele, Abraham Mendelssohn era um riquíssimo banqueiro.

Marcha nupcial casa mendelssohn bartholdy berlim

Casa dos Mendelssohn na Leipziger Strasse em Berlim

Menino prodígio

felix-mendelssohn-bartholdy-marcha-nupcial-berlim-crianca

Felix Mendelssohn criança. Quadro de Joseph Begas, 1821.

E o pequeno Felix, desde criança já era considerado um prodígio da música. Teve aulas de piano, ao lado de sua irmã Fanny com Ludwig Berger e aulas de violino com Wilhelm Henning. Com nove anos de idade Felix já fazia apresentações públicas.

Interessante é que sua irmã, Fanny Mendelssohn também foi uma grande compositora. Eu já escrevi sobre uma troca de cartas entre ela e o irmão sobre uma escola de natação que funcionava no rio Spree, o rio que corta Berlim.

fanny-mendelssohn-berlim

Fanny Mendelssohn, Irmã de Felix . CJ Begas, 1821.

Compositor famoso

felix-mendelssohn-bartholdy-marcha-nupcial-berlim-adulto

Felix Mendelssohn adulto. Quadro de Eduard Magnus, 1846.

Vindo de uma família rica, Mendelssohn, para aprofundar seus conhecimentos, não só em música, fez longas viagens. Várias vezes foi para a Inglaterra, chegando até a ser recebido pela rainha Vitória.

Passou por Düsseldorf, Weimar, Munique, Viena, Veneza, Florença, Paris, Londres e cidades da Escócia. Pelas viagens na Alemanha também conheceu o grande poeta Goethe, considerado por muitos como o maior poeta alemão.

Ele estudou na Universidade de Berlim, hoje Universidade Humboldt, com Hegel e foi um dos principais músicos não só de Berlim, mas também em Leipzig, cidade onde ele também morou.

Mendelssohn é parte importante da história de Berlim e de seu tempo

Há um tempo eu já queria escrever sobre o Felix Mendelssohn. E motivos para isso não faltavam, mas o que mais me incentivava era o fato de ele ter feito algo em Berlim que é conhecido mundialmente e que emociona pessoas em todos os cantos da terra.

A obra Sonho de uma noite de verão, que contém a marcha nupcial, termina com: “Berlin, 6. August 1826”. (Berlim, 6 de agosto de 1826). Na época ele tinha 17 anos.

Outra coisa é que não só ele era uma pessoa brilhante, mas muitos que o cercavam também eram. Ele estava rodeado de pessoas que influenciaram muito do mundo em que vivemos. Em sua época ele teve contato direto com muitas das maiores personalidades, das quais ouvimos e lemos até hoje.

Felix Mendelssohn Bartholdy, autor da Marcha Nupcial, é uma mostra de uma Berlim pré-guerra que influenciou o mundo.

E os berlinenses não se esqueceram dele. Hoje há uma estação de metrô e um parque que levam seu nome. É a estação de U2 Mendelssohn-Bartholdy-Park (Dá pra ver o nome da estação aí à direita da foto). Talvez você agora ,como eu, quando passar lá se lembre da marcha nupcial.

Berlim como centro da música clássica e alta cultura

Berlim é hoje considerada um dos centros da música clássica mundial. Certamente Mendelssohn tem sua influência nisso. A orquestra filarmônica de Berlim, por exemplo, está entre as melhores do mundo.

Hoje há vários lugares com diversas apresentações o ano inteiro. Já escrevemos até como assistir a uma apresentação da filarmônica gratuitamente.

Para os que querem ter uma noite mais luxuosa, com um excelente jantar num palácio real e uma bela apresentação de música clássica, temos a dica do jantar com orquestra no Palácio Charlottenburg.

Você pode inclusive comprar o ingresso aqui mesmo com segurança.

Nicole também já escreveu sobre a Deutsche Oper, outro bom local de Berlim para assisistir a obras de alta cultura. Fomos convidados a assistir O Quebra-Nozes.

Então já sabe. Quando vier a Berlim, se gostar de música clássica, não deixe de apreciá-la aqui na cidade.

Fontes
Mendelssohn-Stiftung.de (alemão)
 Mendelssohnsworld.blogspot.de (inglês)
Felix Mendelssohn Wikipedia  (alemão)
Preussisches Herrenhaus Wikipedia (alemão)

Posts relacionados
Bairro judeu: um passeio pelo antigo bairro no centro de Berlim
Conhecendo a Knoblauchhaus e o importante período Biedermeier
Nadando no rio Spree
A Universidade Humboldt para além da fachada
Jantar e concerto no Palácio Charlottenburg
Balé clássico em Berlim e o mágico Quebra-nozes

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

3
1

1 Comment

  1. Fran(cisco) 09/07/2017 Reply

    http://ArqRio.org/curia/musicas_casamento
    “─ Marchas Nupciais, de Mandelsohn e Wagner,
    … Todavia, tais composições perduraram no costume dos povos, atravessando mais de um século, e tornaram-se verdadeiros “sinais litúrgicos” (quando se ouve o início da marcha nupcial de Mendelsohnn, logo vem a mente a imagem de um casamento). Estão hoje desprendidas do contexto original para o qual foram criadas. Por isso, poderão ser incluídas entre as composições toleradas.”

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.