As conquistas das mulheres na Alemanha

Nesse dia das mulheres eu gostaria de fazer uma singela homenagem às leitoras do blog. Para juntar o tema mulher e Alemanha e, como não poderia ser diferente, puxando um pouco para a história, trago aqui para vocês os eventos mais importantes que aconteceram em Berlim e na Alemanha relacionados às mulheres e seus direitos.

Vem comigo:


Conquista do direito ao voto

Em novembro de 1918, a primeira guerra mundial estava no fim.

No dia 9 de novembro (essa data é marcante na história alemã), Philipp Scheidemann proclama a república a partir do prédio do Reichstag, o prédio do parlamento alemão.

Três dias depois, uma proclamação ao povo alemão (An das deutsche Volk) garantia o direito feminino ao voto.

Assim, todas as mulheres com mais de 20 anos tinham o direito ao voto passivo e ativo, ou seja, podiam votar e ser votadas.

É importante lembrar que, nessa época, poucos eram os países onde as mulheres tinham esse direito.

A Alemanha realmente saiu na frente de vários outros países, como EUA, Espanha, França, Holanda, Itália, etc. -(neste link da Wikipedia dá para ver a lista por ano e por país do direito feminino ao voto)

No Brasil, as mulheres só conseguiram esse direito em 1932. Achou tarde? A Suíça, por exemplo, só garantiu esse direito às mulheres em nível federal em 1971!

É claro que essa conquista não veio do nada.

Já em 1902 – só para não voltar muito no tempo – mulheres como Minna Cauer, Anita Augspurg e Lida Gustava Heinemann já lutavam pelo direito ao sufrágio feminino.

Depois da I Guerra Mundial, as mulheres alemãs gozavam de uma liberdade muito maior que em outros países, já que muitos homens tinham morrido e as mulheres tinham tomado as rédeas em várias áreas.

Infelizmente, em 1933, os nazistas chegam ao poder. Com eles as mulheres continuam podendo votar, mas não podem mais ser votadas – continuam, portanto, com o direito ativo ao voto.


O protesto das mulheres contra o nazimo

Na semana passada, publiquei aqui no blog um post apresentando o memorial da Rosenstrasse aqui em Berlim.

Protesto Mulheres contra o Nazismo. Rosentrasse Berlim

Memorial da Rosenstrasse em Berlim

Ele conta a história das mulheres que lutaram por seus maridos, noivos e irmãos judeus que seriam levados aos campos de concentração.

Essas mulheres passaram 6 dias nas ruas lutando por seus entes e conseguiram livrá-los da perseguição.

Esse protesto foi um enorme ato de amor e de coragem e o único desse tipo em toda a ditadura nazista.


A importância da mulher no pós-guerra

Trümmerfrau

Depois de toda a destruição causada na II Guerra na Alemanha (escrevi dois posts sobre isso aqui e aqui), o país não só fica em ruínas, mas parte importante dos homens tinham morrido ou estavam como prisioneiros.

E quem ficou pra tirar essas ruínas do meio da rua? Elas.

No ano de 1945 criou-se um termo em alemão: Trümmerfrau, que significa mulher das ruínas.

Várias fotos da época mostram verdadeiras tropas femininas transportando tijolos e limpando as ruas de entulhos e ruínas.

É verdade que hoje há uma discussão sobre a glorificação e exagero acerca do papel dessas mulheres na reorganização e reconstrução das cidades. (vide a pesquisa que a historiadora Leonie Treber publicou em seu livro “Mythos Trümmerfrauen“)

Aparentemente, foi menos significativo do que foi propagado nas primeiras décadas depois da II Guerra, mas ainda assim, elas cumpriram um papel importante na reconstrução da Alemanha pós-guerra.

“Homens e mulheres são iguais perante a lei”

Em 1949, com a criação da RFA (República Federativa da Alemanha) e da constituição alemã, a Grundgesetz, homens e mulheres são postos iguais perante a lei, como se pode ler no artigo 3:

“Männer und Frauen sind gleichberechtigt.”


Mulheres na Alemanha de hoje

Só pra completar a história e essa postagem, vale a pena mencionar a eleição da primeira Chanceler da Alemanha.

No dia 22 de novembro de 2005, Angela Merkel foi eleita pelo parlamento alemão – no mesmo Reichstag – a primeira Chanceler da Alemanha, tornando-se, portanto, uma das pessoas mais poderosas do mundo.

Só pra terminar – agora de verdade (!), a revista Forbes divulgou uma lista com os melhores países para as mulheres.

A Alemanha aparece em 11º lugar, na frente de países como Estados Unidos, França, Reino Unido, Canadá, etc.

Dá uma olhada no ranking da Forbes aqui.


Fontes:

“Im Detail: Geschichte des Frauenwahlrechts in Deutschland” do Ministério alemão da família, mulheres e idosos – em alemão
Lista de países por ano que implementaram o direito ao voto feminino na Wikipedia – em inglês


Posts relacionados:

O 9 de Novembro na Alemanha
Como visitar a cúpula do Parlamento alemão
O protesto das mulheres contra o nazismo
Alemanha, 1945: a paz não começa com o fim da guerra
Berlim, 1945: a paz não começa com o fim da guerra

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

24
9

9 Comments

  1. Lucienne 08/03/2016 Reply

    Show o post, bem informativo, certas coisas, não tinha idéia. Muito bom! Até o próximo.

    • Author
      Pacelli 11/03/2016 Reply

      Muito obrigado, Lucienne. Fico feliz que tenha gostado. Continua acompanhando que a gente sempre tem umas coisinhas legais… 🙂

  2. Muito bom o post. Parabéns!

    • Author
      Pacelli 11/03/2016 Reply

      Obrigado, Cristina. Fico feliz que você tenha apreciado.

  3. Helo 08/03/2016 Reply

    muito bom! vou compartilhar! beijo grande

    • Author
      Pacelli 11/03/2016 Reply

      Opa Helo, obrigado por comentar e compartilhar. Beijo

  4. celma 29/04/2018 Reply

    Olá tudo bem sou CELMA LIMA .Gsto muito da palavra cultura , tenho amor pelas nacoes , e amo a cultura da Alemanha , tem coisas que descartamos , mais em fim amo esse país ,chamado Alemanha , amo meu Brasil claro , mas também , amo deutschalnd ……………..

    • Nicole 14/05/2018 Reply

      Que bacana, Celma! Obrigada pelo comentário! 🙂

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.