Alexanderplatz: um panorama histórico do século XX

Alexanderplatz: Da decepção à surpresa

Alexanderplatz Berlim

O Weltzeituhr (Relógio do Mundo) a Torre de TV ao fundo com ©Lucas Reis

Quando levamos nossos familiares, amigos e visitantes na Alexanderplatz, não é incomum uma certa decepção.

A praça, apesar de ser bem famosa e um dos pontos mais conhecidos de Berlim, não se destaca pela beleza; ela é toda concretada, sem árvores nem verde, cercada de prédios retos de gosto duvidoso e, para os padrões de Berlim, é um local até bem barulhento.

Mas a decepção costuma desaparecer quando começamos a contar sobre sua história.

Que Alexandre é esse?

Então vamos lá. O nome Alexanderplatz vem do Czar Alexander I que visitou Berlim em 1805. O nome foi dado sob ordem do rei da Prússia Friedrich Wilhelm III.

Berlim Alexanderplatz

Alexander I da Rússia

Claro que essa não é a parte mais importante dessa história.

A praça começa a ficar mais interessante na década de 20 do século XX, mais precisamente entre 1924 e 1929. A partir dessa época, podemos perceber muito da história de Berlim somente olhando nos arredores da Alexanderplatz.

Se soubermos o que observar, ela resume bem a história de Berlim do século XX. E, como eu costumo dizer, quem entende bem a história de Berlim no século XX, entende a história do século XX. Isso eu já disse aqui neste post sobre os importantes fatos do século XX em Berlim.


Da Primeira Guerra (1914-1918) aos anos dourados 1924-1929

Berlim Alexanderplatz

Alexanderplatz em 1930

Os anos dourados, ou Die Goldenen Zwanziger, de Berlim começam no ano de 1924.

Nessa época a Alemanha já começava a se recuperar da Primeira Guerra, das severas imposições do Tratado de Versalhes e da hiperinflação.

A hiperinflação alemã foi uma das piores da história mundial.

A Guerra havia acabado em 1918, a Alemanha tinha deixado de ser um império, a monarquia caiu e a primeira experiência democrática e republicana dos alemães estava apenas começando.

Berlim: uma cidade liberal

Nesse período, Berlim já era considerada uma das cidades mais liberais do mundo, com forte presença de artistas, uma indústria cinematográfica pujante, e grande liberdade para as mulheres.

Desde 1918, por exemplo, as mulheres alemãs conquistaram o direito ao voto. A Alemanha foi um dos primeiros países com essa garantia. Já escrevi um pouco sobre as conquistas das mulheres aqui.

Além disso, o que deve ser surpresa pra muita gente, havia mais de 100 locais especialmente para gays e lésbicas em Berlim, incluindo bares e clubes. Isso no início da década de 20.

Grande Produção Cinematográfica

Filmes clássicos como O Gabinete do Dr. Caligari (1920), Nosferatu (1922) e Metropolis (1927) são todos dessa época.

A Alemanha havia produzido mais filmes entre 1920 e 1930 do que todos outros países europeus somados. Em Babelsberg, nos arredores de Berlim, centenas de filmes eram produzidos anualmente.

Alexanderplatz dourados anos 20

O Gabinete do Dr Caligari

Os anos 20 de Berlim são realmente fascinantes, mas cabem em outro post, especialmente para eles.

A Alexanderplatz dos anos 20

A Alexanderplatz era um dos maiores símbolos de toda essa liberdade e mudanças rápidas.

Já naquela época ela era bastante iluminada e cercada de prédios altos para os padrões vigentes.

Era ali que boa parte da vida noturna da cidade se concentrava, com seus cafés, hotéis, teatros e cabarés.

Os prédios onde atualmente ficam a C&A e o banco Sparkasse são dessa época (apesar de terem sofrido danos na Segunda Guerra e depois terem sido reformados).

E é isso que intriga muita gente. Se era um local tão rico e habitado naquela época, por que hoje não encontramos os prédios de fachadas mais clássicas e rebuscadas do final do século XIX e começo do XX? É aí que vem a guerra.


A destruição causada pela Segunda Guerra

80% dos prédios de Berlim foram destruídos, foram mais de 300 ataques aéreos contra a capital do Terceiro Reich.

Já escrevi sobre a devastação de Berlim e da Alemanha aqui e aqui. Sério, não deixe de ler, principalmente o segundo post.

Em abril de 1945, os soviéticos começam os ataques por terra na cidade e a destruição também é grande.

Com tanto bombardeio e tantas batalhas, fica claro o motivo de a praça não apresentar mais prédios clássicos mais rebuscados e sofisticados apesar do auge dos anos 20.


Alexanderplatz durante a era comunista

A partir de 1945, toda essa parte de Berlim, até o Portão de Brandemburgo, ficou sob o domínio soviético.

A partir daí, toda a praça ficou cercada por ruas com referências comunistas. De um lado a Karl-Liebknecht-Strasse (Karl Liebknecht foi um revolucionário comunista), do outro a Karl-Marx-Allee (antes se chamava StalinAllee), mais pra baixo o fórum de Marx e Engels; estava muito claro quem mandava no negócio!

Marx e Engels vista para Alexanderplatz

Marx e Engels e a Torre de Tv ao fundo

A Karl-Marx-Allee, que fica bem próxima da Alexanderplatz, era onde havia os desfiles comunistas, com os veículos militares passando e as tropas saudando os líderes do partido.

Também na praça foi construído o prédio Haus des Lehrers, a Casa do Professor, um prédio de 12 andares para congressos, que funciona até hoje e fica por trás da loja de eletrônicos Saturn.

Os demais prédios quadradões também são dessa época. O prédio da Casa da Indústria Eletrônica e a Casa da Editora de Berlim são exemplos disso ( Haus des Berliner Verlages e Haus der Elektroindustrie).

O Relógio do Mundo, Weltzeituhr, foi colocado na praça em 1969, em comemoração dos 20 anos da DDR (A República Democrática Alemã, que é a Alemanha Oriental socialista)


A Alexanderplatz hoje

É bem interessante observar a Alexanderplatz hoje em dia sabendo um pouco do que se passou por lá.

Um ponto curioso é a ironia de percebermos que num antigo centro cultural comunista, hoje, vemos vários “símbolos do capitalismo” como uma Burger King, a Primark, uma filial da Saturn, uma agência do banco Sparkasse e uma loja da C&A.

Assim como Berlim, a Alexanderplatz não é óbvia, e com um pouco de conhecimento você aproveita muito mais dela.

Ela talvez seja o local ideal para o início de um passeio a pé pelo centro de Berlim.

E a razão disso é que ela é muito bem conectada, com linhas de metrô (U2, U5 e U8), bonde (M4, M5 e M6) e trem (S5, S7 e S75).

Comece lá na Alexanderplatz e caminhe até o Parlamento alemão, passando por vários capítulos da história da cidade de Berlim, da Alemanha e do mundo.

https://www.instagram.com/p/BAKbW3vsR8U/

 


Fontes:


Posts citados e relacionados:

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

8
2

2 Comments

  1. Rozembergue 19/02/2017 Reply

    Ótima síntese da historia de Berlim. Também adoro essa praça exatamente por tudo que se ela representa historicamente.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.