Espionagem e terror psicológico: a Stasi

Todo mundo que cresceu assistindo a filmes deve ter visto vários deles baseados em histórias de espionagem. Antes, com forte referência à guerra fria e, depois, ao oriente médio.

Esse tema tem fascinado várias gerações e serviu de inspiração para diversas histórias seja em forma de livros ou filmes. Muitos desses filmes, como nos clássicos de James Bond, podem parecer bastante exagerado.

A tecnologia é demasiada avançada, os agentes são treinados demais, as pessoas são excessivamente paranoicas. Mas será que tudo isso são apenas técnicas de narrativa? Ou historinhas para conseguir boa bilheteria nos cinemas?

A verdadeira história da Stasi nos faz questionar esses supostos exageros.

A Stasi era a polícia secreta da Alemanha Oriental, da RDA (República Democrática Alemã), ou mais conhecida como Alemanha Socialista ou Comunista.

Essa polícia é considerada uma das mais efetivas de seu tempo e suas técnicas de espionagem deixam muitos filmes pra trás. Todo o aparato era utilizado para repreender as pessoas que fossem contrárias às políticas do Estado.

stasi

Câmera fotográfica escondida atrás de um botão

Nada ficava fora do alcance da Stasi. Qualquer pessoa minimamente suspeita tinha seu apartamento cuidadosa e sutilmente vasculhado. Além disso, microfones e câmeras eram colocados em todo o recinto. Nada escapava, nem banheiros.

Espionagem por radiação

Outra técnica bastante avançada para espionar era através de radiação.

O que antes não passava de uma lenda urbana na Berlim Oriental, mostrou-se verdadeiro: a Stasi se utilizava de radiação para marcar, perseguir e espionar seus suspeitos.

Uma mistura com átomos de scandio 46 era borrifada em pertences dos dissidentes, o que o tornava fácil de localizar através de medidores de raios gama.

Não só pessoas eram vigiadas dessa forma, mas também seus carros.

Uma pequena bala radioativa era disparada em direção ao carro do suspeito, dessa forma ele poderia ser seguido mais facilmente.

Essas técnicas de espionagem por radiação foram desenvolvidas por físicos nucleares da Alemanha Oriental. Há hoje a suspeita de que algumas pessoas que tiveram suas vidas investigadas dessa forma tenham morrido por conta de câncer, provavelmente causado pela radiação.

Espionagem por cheiro

Uma das formas mais bizarras de espionagem era através do cheiro.

Os agentes da Stasi conseguiam que os suspeitos entrassem em contato com uma flanela. Eles podiam chamar o suspeito para uma conversa e o colocava para sentar numa cadeira forrada pelo tecido.

Depois disso, o tecido era colocado num pote de vidro, armazenando, dessa forma, o cheiro.

Caso precisassem encontrar o suspeito, a Stasi tinha a sua disposição um exército de cachorros altamente treinados para entregar os dissidentes.

Essa técnica serviu para a identificação de distribuidores de panfletos, por exemplo.

Exemplos de panos com cheiros

Exemplos de panos com cheiros

O aparato da Stasi

Mas não só tecnologia, pessoas também eram ostensivamente utilizadas para que a espionagem fosse o mais abrangente possível.

Não havia economia de recursos.

A Stasi contava com um aparelhamento de 90 mil “policiais”. Mas não só, a polícia secreta contava também com 175 mil informantes da própria população, que não eram oficialmente empregados.

Para se ter uma ideia da dimensão desse verdadeiro Big Brother, temos que levar em conta que a população da Alemanha Oriental era de 17 Milhões de habitantes. Ou seja, 1 espião para cada 63 habitantes.

Isso gerava um clima de desconfiança geral. Colegas de trabalho, amigos e, não raro, parentes se denunciavam. Qualquer um poderia ser um agente disfarçado. Nem as crianças escapavam.

Em excursões e em aulas normais, algumas crianças eram “convidadas” para escrever um relatório sobre a conduta dos professores.

Apesar de toda essa vigilância, a Stasi não tinha uma tradição violenta.

Atribui-se isso ao repúdio da Alemanha pós-guerra às práticas violentas da Gestapo (Polícia Secreta Nazista). Além disso, a Stasi reconhecia que a pressão e a tortura psicológica surtiam muito mais efeito.

Em Berlim você pode aprender e vivenciar muito mais dessa densa história.

A antiga sede da Stasi é hoje o Stasimuseum. Depois da queda do muro e pouco antes da reunificação da Alemanha a própria população tomou o prédio.

 

Antiga sede e atual museu da Stasi

Antiga sede e atual museu da Stasi

Para chegar, pegue o U5 na Alexanderplatz em direção a Honow e desça na Magdalenenstraße. O museu fica na rua Ruschestraße nº 103.

Hoje em dia, com o filme “A vida dos outros” fica mais fácil compreender a dimensão e os absurdos da Stasi. Dê uma olhada no nosso post sobre Filmes de Berlim para ver mais sobre esse e outros filmes de/sobre/na cidade.

 

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

11
5

5 Comments

  1. Klaus Balogh 11/11/2015 Reply

    Tem um filme espetacular sobre a Stasi. Recomendo assistirem Das Leben der Anderen.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.