A ligação macabra entre Auschwitz e Sachsenhausen

Todo mundo deve visitar um campo de concentração algum dia

Todo mundo deveria visitar um campo de concentração algum dia

Apesar de Auschwitz ficar a 600 Km de distância de Berlim, várias pessoas que visitam a capital alemã se interessam pelo campo.

Não que dê pra fazer um bate-volta facilmente, mas, se for fazer uma viagem a partir de Berlim pelo leste europeu, por exemplo, passando por Cracóvia, a visita é recomendada. Nicole até já explicou aqui bem direitinho como fazer para ir de Berlim a Cracóvia e Auschwitz.

É como eu digo, todo mundo deveria visitar um campo de concentração ao menos uma vez na vida.

O campo de concentração mais próximo de Berlim e mais visitado é o Sachsenhausen. Eu já escrevi um post sobre ele aqui.

Só que um detalhe importante, que faz uma ligação macabra entre Sachsenhausen e Auschwitz, não cabia naquele post.


A ligação macabra entre Auschwitz e Sachsenhausen: Rodolf Höss

Depois de ter servido entre 1934 e 1938 em Dachau, próximo a Munique, o oficial da SS, Rodolf Höss, foi designado como auxiliar do comandante de Sachsenhausen, Hermann Baranowski.

No dia 18 de Janeiro de 1940, no auge do inverno alemão com temperaturas negativas, o oficial da SS e líder do campo de Sachsenhausen, Rudolf Höss, ordenou que 800 prisioneiros  ficassem parados, imóveis o dia inteiro.

Enquanto isso, Höss ficou calmamente observando lá de cima da Torre A, o ponto mais alto do campo. O frio era tanto que os prisioneiros começaram a cair no chão. Höss proibiu qualquer assistência.

Somente nesse dia 140, desses 800 prisioneiros, morreram de frio.

Durante o tempo sob o comando de Höss, Sachsenhausen registrou sua maior mortalidade até então. Foram 700 mortes em apenas um mês. E isso porque não era um campo de extermínio, como parte de Auschwitz era.

E o que aconteceu com Höss? Foi processado, afastado, preso? Não!

A promoção de Höss

Ele foi promovido para o comando do mais terrível campo de concentração e de extermínio nazista: Auschwitz.

E essa era realmente uma das principais propostas de Sachsenhausen, servir de escola, de centro de treinamento da SS, para que o que fosse aprendido ali, fosse posto em prática em outras partes. O próprio centro de treinamento, a academia da SS, ficava bem ao lado do campo.

Höss, que é considerado um dos maiores criminosos da história humana, passou por Dachau e depois por Sachsenhausen. Ele é uma ligação macabra entre os três campos.

O comandante de Auschwitz confirmou ser responsável pela morte de mais de um milhão de pessoas, grande maioria de judeus.

No final de março de 1947, Höss foi condenado à morte pelo tribunal militar polonês. Ele foi enforcado na frente de sua residência em Auschwitz dias após sua condenação.

Local de enforcamento de Höss

Local de enforcamento de Höss

Já faz alguns anos que eu vou a Sachsenhausen (eu sou guia de lá, entra em contato para conhecer Sachsenhausen comigo).

Bom, todas as vezes que eu fico de frente para a Torre A eu imagino o sofrimento daqueles prisioneiros, dos que morreram e dos que viram seus companheiros caindo.

Quando eu fui pra Auschwitz eu vi o local de enforcamento de Rudolf Höss. O sentimento foi bem estranho, já que é difícil ver justiça na morte.


Conhecendo Auschwitz

A visita a Auschwitz é sem dúvida marcante e vale muito a pena, mas eu tenho minhas críticas a como eles exploram o local, principalmente se você chegar e for comprar o ticket em cima da hora.

A entrada lá é paga e na alta temporada você tem que ir com guia. Dependendo da época tem sempre muita fila, passamos mais de uma hora nela, e os guias são muito apressados.

Muitas vezes, quando você começa a olhar para as coisas em exposição, o guia já está indo embora para outro ponto.

Se você estiver disposto a pagar um pouco mais (não chega a dar 10 euros de diferença contando o transporte e a entrada no campo com o guia obrigatório), recomendo ir com os pacotes de guias externos e transporte.

A minha irmã foi com a Cracow Citytours e adorou. Tem também a opção um pouquinho mais cara com busca direto no hotel da See Krakow. Mas compra logo com antecedência porque esgota rápido.

Fizemos o passeio com o guia de lá e foi muito apressado

Fizemos o passeio com o guia de lá e foi muito apressado

Aqui você acessa várias possibilidades de passeios e atividades em Cracóvia. Você pode comprar direto no site da GetYourGuide, uma empresa alemã que recomendamos e que tem uma plataforma muito fácil. Eles tem ingressos e passeios no mundo inteiro.

Como falei, Nicole contou um pouco de como foi nossa visita quando estávamos em Cracóvia no post Como ir de Berlim a Cracóvia e Auschwitz.


Conhecendo o campo próximo a Berlim: Sachsenhausen

A entrada de Sachsenhausen é gratuita e eles oferecem passeios guiados pelo campo, mas são em grupo, não é em português e, o pior de tudo, não é com a gente.

Sim nós também podemos acompanhar você e seu grupo de forma privada contando todos os detalhes  do campo. Somos guias certificados com experiência no acompanhamento ao campo.

Esse sou eu explicando o que era o "monstro verde" em Sachsenhausen

Esse sou eu explicando o que era o “monstro verde” em Sachsenhausen

Se quiser ler sobre o campo de Sachsenhausen antes ou depois da visita, recomendamos principalmente esse livro:

“Sachsenhausen concentration camp 1936-1945. Events and Development” (Günter Morsch and Astrid Ley)

Ele conta os principais eventos e descreve várias das peças dos museus de dentro do campo e está em inglês.

E eu também já escrevi um post sobre o campo de concentração Sachsenhausen aqui no blog.


Fontes:

Site: Holocaust Research Project http://www.holocaustresearchproject.org/othercamps/hoess.html

Livro: Sachsenhausen concentration camp 1936-1945. Events and Development. (Günter Morsch and Astrid Ley)

Visitas aos museus dos campos.

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

14
9

9 Comments

  1. Alla 14/07/2016 Reply

    Desculpem-me pelos erros, nao sou brasileira nativa, mas conheco o tema dos campos, sendo trasuctor em Auschwitz. O seu artigo e muito interesante, sobre tudo a parte sobre Höss e as suas experiencias e sentimentos. Por.cima, estou feliz que voce quer se interessa pela historia tao triste(!) da segunda guerra mundial. Se posso lhe explicar algumas dificuldades que experientou…É verdade do que a gente tem de esperar na fila antes de entrar ao campo de Auschwitz. Tudo isso é causado por dois fatos:1. Antes de entrar a gente pasa pelo control da segurança, o que nao existe em Sachsenhausen e que atrasa aos visitantes mas faz o lugar mais seguro. 2. A segunda coisa é que Auschwitz, sendo o unico campo na lista da UNESCO e muito bem preservado (muito melhor do que Sachsenhausen), é visitado pelos milhoes da gente cada ano. Tal vez sao as razoes por que o guia durante a sua visita foi tao apresado, mas posso lhe garantizar do que nao todos teem tanta prisa. E a unica coisa mais…ainda que você compra a excurçao duma agencia local, a agencia tem de pagar o guia local. Só guias locais podem guiar. Espero que essas informacoes ajudem. Muito obrigada.

    • Author
      Pacelli 02/08/2016 Reply

      Olá, Alla. Sem problemas. Entendi perfeitamente tudo que você quis dizer. Que bom que achou o post interessante. Eu entendo essas questões sobre as visitas a Auschwitz, a questão da segurança e da quantidade de pessoas. Acredito que nem todos os guias são apressados, mas por conta do volume de visitantes perde-se um pouco na qualidade da visita. As suas informações sem dúvidas foram importantes para que os nossos leitores tenham uma expectativa adequada da visita. Obrigado pelo comentário.

  2. Reginaldo Lante 15/07/2016 Reply

    Gostaria de ter a certeza que nunca mais voltarei para este mundo, quando dizem que há a possibilidade de nascer de novo aqui eu passo mal …

  3. Victor 07/01/2017 Reply

    Você conheceu algum alemão antigo nazista?

    • Nicole 19/01/2017 Reply

      Não. Acho difícil algum deles assumir hoje em dia que foi nazista… foi uma ideologia que carregou a muitos, mas a maioria reconheceu o erro logo depois da guerra.

  4. Grasiela Silva 08/04/2018 Reply

    Oi. Gostei muito do post, mas tenho apenas uma dúvida. Já visitei o campo de concentração em Sachsenhausen e próximo mês irei a Polônia, mas apenas quatro dias para serem divididos entre Varsóvia e Cracóvia. Por isso a minha dúvida: Existem muitas diferenças entre o campo de Sachsenhausen e Auschwitz? Como tenho pouco tempo, seria mais interessante ficar apenas nas duas cidades e visitar os museus? obrigada

    • Nicole 09/04/2018 Reply

      Olá, Grasiela!
      Sim, a visita a Auschwitz é diferente da de Sachsenhausen, principalmente porque Auschwitz era bem maior e compreende um campo de extermínio. Eu acho a visita a ele mais dramática e pesada. Entretanto para entender a logística e funcionamento dos campos, a visita a Sachsenhausen é suficiente.

      Se eu tivesse só 4 dias em Cracóvia (imagina ainda dividindo entre Cracóvia e Varsóvia), eu não usaria 1 dia indo a Auschwitz. Mas essa é uma decisão muito pessoal, depende dos seus interesses. Eu, por exemplo, gosto de andar pelas ruas da cidade e descobrir cada cantinho. Cracóvia é perfeita pra isso. 😉

      Boa viagem!

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.