Como é estudar na Alemanha

Eu saí de Recife com um destino certo e uma carta de aprovação para a Universidade Humboldt de Berlim. Eu sei que muitos de vocês também tem a mesma vontade e por isso nos perguntam como é estudar na Alemanha, como conseguimos chegar aqui e se é caro viver por aqui. Vamos fazer feito Jack o Estripador e vamos por partes, ok? (tá, a piadinha foi péssima, mas vamos continuar…)

A universidade Humboldt

A universidade Humboldt

Estudar na Alemanha pode ser uma experiência bem diferente a depender do tipo de estudo ou instituto escolhido. No nosso caso, estudamos Economia, aqui chama-se VWL (Volkswirtschaftslehre), ao pé da letra seria “Ensino de Economia do Povo” (isso porque há também o curso de BWL, que significa “Ensino de Economia da Empresa” que seria similar ao curso de Administração). Todo o texto seguinte é baseado na nossa experiência nessa universidade e nesse instituto – muita calma com as generalizações!

Tempo de duração e carga horária

Meu plano de aulas no primeiro semestre

Meu plano de aulas no primeiro semestre

Bom, o curso de graduação aqui tem duração entre 3 e 6 anos, a média de tempo do nosso curso é de 9 semestres, mas é possível formar-se em 6 (é o que eles dizem, pelo menos. HAHA). A carga horária é de cerca de 20h de aula por semana, tirando o tempo que você tem que dedicar aos deveres de casa e estudos do assunto. Normalmente é dado um capítulo por aula e a velocidade é alta. No nosso instituto a presença não é obrigatória.

Como são as provas

Depois de fazer as provas de todas as disciplinas de uma vez só...

Depois de fazer as provas de todas as disciplinas de uma vez só…

Uma grande diferença da Uni daqui para a brasileira é que só há uma prova por disciplina; e essa prova é feita apenas no final do semestre. É aprovado quem acerta mais de 50% da prova – mas nota é super importante aqui, então os estudantes se esforçam bastante para acertar mais de 90%. As provas tem data e horário divulgados cerca de 4 semanas depois do início das aulas e você se inscreve para elas; ou seja, você escolhe as provas que quer fazer. Não há uma grade de horário fixa que você deva cumprir a cada semestre – e você pode começar a frequentar várias disciplinas antes de decidir em quais você realmente vai fazer a prova no final.

Algo que pra gente saltou logo aos olhos foi o fato de a avaliação aqui ser bem justa. No Brasil – no nosso caso, na Universidade Federal de Pernambuco – muitas vezes a gente tinha a impressão de que os professores queriam prejudicar os alunos – e não ajudá-los. Frequentemente havia provas com assuntos não vistos em sala ou com tipos de cálculos jamais exercitados. Como avaliar o aluno dessa forma? Já aqui as provas são bem mais justas. São puxadas, tem-se um tempo bem apertado para responder, mas não há surpresas. Talvez por isso o tempo para fazê-las seja tão curto – não dá tempo de pensar muito – você já tem que saber fazer. Vocês precisam ver, minha gente: parece uma corrida! O pessoal pega a caneta desesperadamente e começa a escrever tão rápido que você escuta o barulho das canetas riscando o papel. E dá para sentir a respiração presa e aquela tensão no ar. Aqui, dependendo da carga horária da disciplina, as provas duram 60, 90 ou 120 minutos. E quando o relógio marcar a hora final é bom você ter tirado sua mão da caneta! De qualquer forma, se você acompanhar as aulas (seja indo ou lendo os slides em casa) e fizer os exercícios, não haverá dificuldades.

Como são as aulas

Uma das nossas salas de Vorlesung na Faculdade de Economia da Humboldt

Uma das nossas salas de Vorlesung na Faculdade de Economia da Humboldt

Existem 2 tipos de aulas aqui na Alemanha: o Vorlesung e o Seminar. No Vorlesung a sala é normalmente bem grande (tipo um anfiteatro mesmo) e é um Professor ou Doutor que ministra. Para ser Professor é necessário promover-se depois do doutorado; é o mais alto título acadêmico aqui na Alemanha. Você só precisa “chegar” nas aulas – o professor nem vai notar caso você não apareça, e muito menos sabe se você vai mesmo fazer a prova no final ou não. Já no Seminar, as salas são menores (e o grupo de alunos também), para elas é necessário se inscrever com antecedência e normalmente o tipo de exame não é prova tradicional e sim um trabalho e apresentação em classe. O trabalho é normalmente um artigo, empírico ou teórico, de um tema que esteja dentro da abordagem em classe (às vezes você pode escolher entre algumas opções, às vezes é dado a você). Os professores (que nesse caso não tem o título mesmo de Professor) são bem atentos e costumam ser exigentes na correção dos trabalhos. Só começamos a frequentar Seminar no final do curso, nos primeiros dois anos não tínhamos outra escolha a não ser os Vorlesungen – e pra falar a verdade, eu prefiro esses.

Como são os professores

Antes eu achava que seria muito difícil me aproximar dos professores, mas não é bem assim. Realmente não dá para aparecer na sala deles na hora em que você bem entender – eles tem horário de atendimento super limitado (normalmente cerca de 2h por semana). Mas após cada aula os professores normalmente ficam uns 10, 15 minutos tirando dúvidas dos alunos. Você os chama de Senhor Professor Doutor ou de Senhor Doutor e ele chama seus alunos de senhores (Sie – tratamento formal alemão), mas são sempre gentis, bem-humorados e prontos a ajudar. Todo Professor tem um assistente que é estudante de mestrado ou doutorado e que também fica à disposição para tirar dúvidas e é quem é responsável por ministrar aulas tutoriais de resolução de exercícios. Eles são ainda mais acessíveis e normalmente respondem aos e-mails ou ao fórum do curso rapidamente.

Como chegar a uma universidade alemã

Chegar até a universidade alemã requer alguns passos. Eu sempre recomendo olhar os sites oficiais para informações, mas posso contar a nossa experiência e as informações que adquiri quando estava no processo (note que foi em 2011).

  • Brasileiros que tenham pelo menos 4 anos de estudo universitário no Brasil (em universidade reconhecida) tem direito a se candidatar diretamente à uni. Se a vaga que você busca é na mesma área que você estudou, 2 anos de estudo prévio bastam. Já tínhamos 4 anos de faculdade no Brasil, então pudemos nos candidatar direto. Quem não tem esse tempo (ou pelo menos 2 anos) precisa estudar no Studienkolleg aqui na Alemanha para adquirir o direito à candidatura.
  • Foi preciso traduzir nosso histórico escolar (a ficha 19) e o histórico universitário. A tradução tem que ser juramentada, você pode ver a lista de tradutores no site da embaixada ou procurar no Google mesmo – eu fiz assim.
  • Dependendo da uni, você poderá enviar sua candidatura diretamente à instituição de ensino ou terá que fazer por meio do UniAssist – foi o nosso caso. A vantagem do UniAssist é que você envia seus documentos apenas uma vez e pode se candidatar a várias unis. Custa 75 euros a primeira e 15 euros a cada candidatura adicional. Eles transformam as suas notas brasileiras em uma nota só dentro do sistema alemão (de 5 a 1, sendo 1 a mais alta).
  • Você preenche um formulário e envia todo tipo de certificado possível e imaginável para comprovar suas habilidades. Eu por exemplo enviei certificado para quase tudo escrito em meu currículo. Sim, você também deve enviar um curriculum vitae (apesar de não obrigatório em alguns casos) em inglês ou em alemão. Enviei também certificado do meu ano de AuPair, dos cursos de alemão e de inglês, de 18 meses de empresa júnior e do tempo em que tive minha própria empresa (com outros três sócios) numa incubadora em Recife.
  • Você precisa ter alemão avançado, comprovado através de Test-DaF ou DSH. Algumas universidades aceitam Test-DaF 3-3-3-3 para a candidatura, mas você terá que comprar Test-DaF 4-4-4-4 antes da matrícula (como foi com a gente). Outras pedem logo o resultado maior até para a candidatura. Todas as informações você vai encontrar nos sites das universidades, tem que fuçar – foi assim que eu fiz.

Links importantes

UniAssist

TestDaF Institut

Custo de Vida em Berlim

Lista de prazos para diferentes universidades

Ranking das universidades alemãs

Relato sobre os custos de estudar na Alemanha no blog Partiu intercâmbio

E olha só, na minha época não existia esse site aqui eu deixa tudo beeem facinho: Estudar na Alemanha

Boa sorte aos que se candidatarão! E aos que não vão, compartilha com os amigos… quem sabe essas informações servem para alguns deles?

Berlim, por quem mora e é apaixonado pela cidade.

Precisando de um guia brasileiro em Berlim? Fala com a gente!

Quem sou eu: Nicole

Desde os 3 anos fiz da leitura a minha melhor aliada. Mas diferente de Pacelli, de vez em quando preciso dar uma pausa nos livros de filosofia, história e política e partir para ler um romance. Por gostar de escrever de forma didática, sou responsável pela maior parte dos posts práticos aqui do blog.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

14
49

49 Comments

  1. Barb 03/12/2014 Reply

    boas info, seu estudo, diploma e tudo mais q vc fez vc conseguiu entrar numa Uni alema, e agora e o mercado de trabalho, vc fez um post como é estudar na Alemanha, agora faça um post como é trabalhar na Alemanha, se conseguiu com esse estudo da Uni alema?.!

    • Author
      Nicole 03/12/2014 Reply

      Barb, eu ainda estou estudando na Uni alemã. Devo me formar ano que vem (no meio de 2015).
      Abraços!

  2. Laura 10/12/2014 Reply

    Oi muito legal seu post bem esclarecedor! Só me responde uma coisa
    o curso de economia na Alemanha foi bolsa, vocês pagam o valor integral?
    Seria incoveniente te perguntar o valor do curso?:x Obg 😉

    • Author
      Nicole 11/12/2014 Reply

      Olá Laura! A maioria das universidades alemãs (pelo menos todas as grandes) são públicas; a depender do estado pode ter uma taxa de cerca de 500 euros por semestre, dá uma olhada aqui neste site que tem todas as informações por estado. Em Berlim e Brandenburg elas são “de graça”. Mas todo semestre pagamos um valor próximo de 300 euros que inclui uma taxa de matrícula (50 euros), ajuda para a organização de estudante (uns 50 euros) e o restante do valor é para pagar o Semesterticket que é o ticket de transporte público para o semestre inteiro.
      Espero ter ajudado 🙂

  3. Rogério 26/12/2014 Reply

    Oi Nicole:

    Muito bom o blog!!
    Tenho uma dúvida:
    Os certificados têm que ser traduzidos também?

    • Author
      Nicole 26/12/2014 Reply

      Olá Rogério, os certificados (no caso de serem apenas adicionais) só precisam ser traduzidos, não necessariamente juramentados. No meu caso, já pedi todos os certificados em inglês – e aí nem precisei traduzir. Só traduza se tiverem em português, mas pode ser informalmente mesmo, sempre anexando o original.
      Boa sorte! 😉

  4. Kelly 13/01/2015 Reply

    Oi Nicole, gostei muito do Blog.. está me ajudando muito a tirar minhas dúvidas em diversas situações…
    Porém, gostaria de saber se você precisou autenticar as assinaturas do certificado de estágio para depois traduzi -lós pro alemão ?
    Obrigada 🙂

    • Author
      Nicole 14/01/2015 Reply

      Olá Kelly!
      Fico feliz que tenhas gostado do blog! 🙂
      Olha, eu já peguei os certificados de trabalho em inglês, então não precisei traduzir. Não acredito que precise traduzir de forma juramentada para alemão, então também não precisaria autenticar assinatura. Mas de qualquer forma isso pode variar de empresa para empresa, universidade para universidade. No caso do UniAssist não tem muita exigência em relação ao comprovante de trabalho e de outras atividades desenvolvidas… é mais um complemento a sua candidatura.
      Espero ter ajudado!

  5. Fernanda 15/01/2015 Reply

    Também fui au pair na Alemanha. Como faço para pedir esse certificado? Não sabia nem que existia!

    • Author
      Nicole 15/01/2015 Reply

      Oi Fernanda! Eu recebi direto da Agência que organizou minha ida. Fala com a sua 🙂

  6. Kelly 17/01/2015 Reply

    Oi, obrigada pela ajuda! 😀 vou apenas traduzir para o alemão, por um tradutor juramentado . thanks 🙂

  7. Pedro 11/02/2015 Reply

    Olá, Nicole. Obrigado por compartilhar sua experiência!

    Tenho uma dúvida sobre o Uni-Assist: você lembra como foi a conversão do seu rendimento acadêmico para a escala alemã? Sabe se eles recalcularam a média ponderada de notas e créditos, ou simplesmente usaram o “CR” do histórico enviado? (Supondo que o histórico da UFPE já venha com esse dado.)

    • Author
      Nicole 11/02/2015 Reply

      Olá Pedro! Infelizmente o Uni-Assist não libera a fórmula, mas eles também levam em consideração as notas do ensino médio, então o negócio é ainda mais complicado. rs
      De qualquer forma, a nota nem é tãaao importante assim para os candidatos estrangeiros, viu?! Tem todo o currículo pra contar vantagem 😉
      A minha nota alemã ficou em 2.4, algo assim, patamar bem distante do Abitur dos estudantes alemães que entraram no mesmo curso que eu (mínima de 1.3).
      Espero ter ajudado!

      • Pedro 11/02/2015 Reply

        Brigadão, Nicole! Ajudou e muito. Pelo visto, ainda há esperança para mim 🙂
        Tenha uma ótima semana!

        • Author
          Nicole 11/02/2015 Reply

          Fico feliz em saber, Pedro! Sucesso! 😉

  8. Bruna 15/07/2015 Reply

    Oi Nicole,

    Eu mandei meus documentos para o Uni Assist e faltou um documento. Reenviei agora, mas não sei se eles vão me dar o VPD em tempo. Você mandou com muita antecedência? Quanto tempo levou no seu caso?

    Abraços,

    Bruna.

  9. Sylvia Caracas Druner 02/08/2015 Reply

    Oi Nicole seu blog é ótimo,e tem me orientado bastante,pois sou casada com um alemão e chegou a hora de morar aí em Berlim.Li outro dia que voce ,assim como eu teve dificuldade para aprender a lingua. Lembro que falou que em vez de ficar de um curso a outro voce encontrou um curso onde se adaptou e conseguiu parar de se sentir burra e etc.È exatamente como me sinto.Será que pode me ajudar a encontrar aí em Berlim qual a melhor forma de aprender esta lingua tão dificil?Falo 3 idiomas e nunca tive tanta dificuldade como com o alemão!Desde já agradeço.Um abraço Sylvia Druner Rio,02/08/15

    • Author
      Nicole 19/08/2015 Reply

      Olá Sylvia! Primeiramente, seja bem-vinda a Berlim! A cidade é maravilhosa e infelizmente por isso é difícil aprender alemão por aqui.
      No meu caso, não aprendi alemão em curso (a não ser o basiquinho que fiz ainda em Recife)… eu aprendi “na marra” mesmo. Morei 1 ano com uma família alemã, cuidando das crianças… foi assim que me virei. Estudei depois um ano por minha conta e entrei na universidade onde fiz mais um semestre de curso. Hoje em dia não estudo mais a língua, mas devia… rs
      Quem teve uma trajetória dessa que você relatou foi a Ligia Fascioni… acredito que ela possa te indicar um curso em Berlim! 😉
      Boa sorte!! Abraços

  10. Bárbara 02/02/2016 Reply

    Oi, fiquei com uma dúvida sobre o kolleg. Pra ingressar no kolleg, fora saber certo nível de alemão, eles levam em consideração as notas do ensino médio? Eu já li que pra entrar na uni, só a nota do kolleg conta, mas e pra ingressar no kolleg? Obrigada!

    • Author
      Nicole 04/02/2016 Reply

      Olá Bárbara, provavelmente eles levam em consideração o currículo do Ensino médio sim. Pelo que eu vi, a entrada no Studienkolleg funciona quase como a na universidade (a única diferença é que você não tem que ter os 2 anos de estudo universitário prévios). Entretanto, não acredito que seja necessário médias muito altas no Ensino Médio. As minhas não ultrapassavam 8 na maioria dos casos e mesmo assim entrei na universidade aqui. 🙂
      Dá uma olhada nesses sites todos que pus na lista no fim do post! 😀
      Boa sorte 😉

  11. Gabriel 12/02/2016 Reply

    Olá Nicole,

    Gostaria de pedir um help pra você… como você efetuou o pagamento das taxas do uni-assist? Não estou achando também as deadlines, por isso estou achando o site muito confuso.

    Se você pudesse esclarecer isto para mim, seria de grande ajuda!

    Agradeço desde já!

    • Author
      Nicole 16/02/2016 Reply

      Olá Gabriel, o pagamento foi online mesmo, não me lembro direito como foi. Os deadlines dependem de cada universidade, você primeiro tem que checar no site das universidades todas as informações (inclusive se elas fazem o processo pelo Uni-assist ou não) e só então partir para o Uni-assist. Fica difícil te ajudar de forma genérica, porque cada uni tem suas datas e cada caso é diferente… mas procura nos sites que tem bastantes informações. E na dúvida manda um e-mai pro setor de estudantes internacionais da universidade! 🙂
      Boa sorte!

  12. Alessandra 18/02/2016 Reply

    Oi Nicole, voces ganham uma bolsa na universidade? Como funciona? Ótimo blog! Parabéns

    • Author
      Nicole 19/02/2016 Reply

      Olá Alessandra! Primeiramente, obrigada. Fico feliz que você goste do blog 🙂
      Bom, nós não ganhamos bolsa não, mas a universidade é pública. Além dos 300 euros por semestre (que já cobrem o ticket de transporte), você só precisa ter o dinheiro pra se sustentar – o governo alemão calcula todo o custo de um estudante em cerca de 650 euros por mês (e eu confirmo!). 😉
      Como estudante, é permitido trabalhar meio expediente e isso geralmente é suficiente para conseguir se sustentar (com uma vida modesta de estudante, claro).

  13. Natalia e Renata 28/02/2016 Reply

    Oi Nicole, td bem? Adorei o seu blog. Eu e uma amiga estamos querendo fazer um Matser na Alemanha, mas estou com dificuldade em me aplicar através do Uni-assit.

    Qual o link para preencher o formulário? e fazer o pagamento? Já temos todos os documentos traduzimos juramentados.

    Algumas universidades só querem o application VPD. Sabe como acho no site?

    Fiz o meu login dentro do uni-assit, mas não consigo efetuar o application.

    Fico no aguardo,
    Obrigada,

    • Author
      Nicole 28/02/2016 Reply

      Olá meninas! Primeiramente, obrigada por acompanhar, fico feliz que vocês curtam o nosso blog!
      Olha só, faz tempo que eu fiz tudo pelo Uni-Assist (foi em 2011) e muita coisa pode ter mudado… na época eu não tive muitas dificuldades. Lembro que olhei a relação das unis que pediam pelo Uni-Assist, baixei os formulários e fiz a candidatura pelo site. Não sei o que é application VPD… vocês verificaram se essas unis às quais vocês estão se candidatando requerem o Uni-Assist? Pode ser que a candidatura seja direto com a universidade. Eu aconselho ligar para o Escritório de Estudantes internacionais de cada Uni, caso vocês não tenham encontrado muitas informações nos sites delas.
      Desculpe não conseguir ajudar mais, mas realmente cada Uni é um caso diferente.
      Desejo muito boa sorte a vocês!

  14. Beatriz 07/03/2016 Reply

    Bom, eu estudo alemão e no momento ele é bem básico. Mas eu ainda tenho 4 anos estudando para pegar o jeito. Eu faço cursinho esse ano pois ano passado eu estava em Papenburg. Antes do intercambio eu ja amava a Alemanha e depois eu nem preciso dizer o que aconteceu, certo? Pois eu decidi morar lá. O meu foco estava sendo fazer jornalismo na Unesp enquanto trabalho para juntar dinheiro e no fim desses 4 anos, ir para a Alemanha. Mas não é tão simples assim. Por exemplo, a minha faculdade vai valer para arranjar emprego la? claro que nos primeiros anos eu terei que tentar qualquer coisa, até mesmo babá ou garçonete. E se for preciso, eu faço. Enfim, não me empolgando novamente, as perguntas são : Para começar a morar, existem lugares onde brasileiros vivem juntos para se apoiar? Ou o mais aconselhável seria um albergue? Existem grupos ou empresas que apoiam brasileiros na Alemanha? Porque ir eu sei que eu farei de tudo pra conseguir, mas o meu medo é chegando lá. Qual seria o melhor primeiro passo a se fazer?

    • Author
      Nicole 07/03/2016 Reply

      Olá Beatriz! Obrigada por deixar seu comentário aqui.
      Olha, primeiro é tudo uma questão de visto: você tem cidadania europeia? Caso tenha, você está bem mais livre para decidir o que quer fazer aqui.

      Caso você não tenha e precise de visto, aí a questão é bem mais complicada.
      A forma mais fácil de receber visto aqui é vindo como estudante. Se você já tiver um bom nível de alemão, você pode vir para estudar na universidade – graduação ou mestrado. Preste atenção que nesse caso vindo para estudar a graduação (como a gente veio) é a forma mais tranquila de conseguir ficar depois, pois o seu status é de um “estrangeiro com formação alemã” (o que – até onde eu sei – não acontece no caso só do mestrado). Para estudar aqui, você tem que comprovar possibilidades de se sustentar com um valor mensal de pelo menos 700 euros (você deve ter uns 12 meses adiantados). E quando chegar aqui só poderá trabalhar 20 horas por semana. Depois que você se formar a transição para o visto de trabalho é bem mais fácil.

      Você também pode vir primeiro como estudante de idiomas, caso o seu alemão não esteja afiado para a uni.

      Não conheço empresas ou grupos que apoiem brasileiros. Mas você pode tentar conselhos e amigos nos grupos do facebook. Tem um aqui de Berlim, chama “Brasileiros em Berlin”

      Espero ter ajudado 🙂

      • Yohann 08/05/2017 Reply

        Olá, eu estou com uma duvida. Se eu fizer o visto de estudo de lingua (alemão) em berlin, eu poderei convertelo para outro visto (Preparação para estudo) posteriormente?

        • Author
          Nicole 27/05/2017 Reply

          Não sei te dizer, Yohann, sinto muito. Recomendo perguntar ao consulado alemão mais próximo de onde você mora.
          Boa sorte!

  15. Wellma 08/08/2016 Reply

    Olá Nicole,
    Parabéns e obrigada pelas suas valiosas contribuições, não é fácil encontrar informações sobre estudar na alemanha.
    Você consegue conciliar trabalho x estudo? pergunto porque inicialmente tinha em vista fazer um curso na França,mas lá os horários são loucos e conciliar com trabalho de meio período é = deixar de ir pra algumas aulas ou perder disciplinas 🙁
    Então pensei em Alemanha, a princípio iria só para estudar alemão por cerca de um ano e depois disso tentar entrar na faculdade.
    Já sou formada em Biologia e quero fazer Engenharia química, por isso minha outra dúvida é referente à troca de área,vc sabe informar se eu conseguiria entrar direto na faculdade após estudar alemão ou teria que fazer o studienkolleg?
    Desde já agradeço a atenção 🙂

  16. Anna 20/10/2016 Reply

    Estou pesquisando a respeito de como ingressar em uma faculdade na Alemanha e estou terminando de cursar o ensino medio. Li (inclusive nesse post) que quem tem apenas o ensino medio brasileiro precisa de fazer o Studienkolleg, vocês saberiam me explicar como isso funciona? Se é gratuito e o que eu devo fazer durante e depois dessa etapa?? Desde já agradeço. Parabens pelo site!

    • Author
      Nicole 21/10/2016 Reply

      Oi, Anna! Que bom que você já está pesquisando sobre as possibilidades, acho que é a melhor época para vir mesmo. Infelizmente não temos experiência com o Studienkolleg para poder repassar, mas tenho certeza que você encontra procurando. Normalmente são gratuitos, que eu saiba. 😉
      Minha dica é telefonar, alemão gosta de falar pelo telefone e geralmente eles passam as informações direitinho (nem que seja um link para você se informar depois). 🙂
      Abraços e boa sorte na busca e na empreitada!

  17. Samuel 01/02/2017 Reply

    Olá Nicole, vi seu texto agora e gostei bastante do que você falou. Me ajudou muito. Estou indo para a Alemanha também e gostaria de saber como foi sua experiência com o testDaF, estou bem nervoso para fazer a prova em abril. Estou estudando e vou fazer um intensivo em uma VHS. Mas gostaria de saber como foi toda a trajetória do testDaF.

  18. Douglas Jingo 16/02/2017 Reply

    Oi Nicole! Eu estou me candidatando a alguns cursos de mestrado pelo Uniassist. Gostaria de saber se os documentos autenticados que você enviou foram autenticados em cartório normal mesmo. Estou perguntando isso pois no site do uniassist está dizendo que a autenticação deve possuir um carimbo redondo ou oval com um brasão no centro do carimbo. Nos cartórios brasileiros, o carimbo é quadrado e não possui brasão. Isso é um problema?

    Obrigado!

    • Author
      Nicole 22/02/2017 Reply

      Olá, Douglas! Olha, a gente autenticou no consulado alemão. Afinal, estávamos com o original em português e a tradução em alemão. Então para que o documento fosse aceito, deveria ser autenticado no consulado por quem entende ambas as línguas. Mas não sei se mudou alguma coisa no processo, pois já faz mais de 6 anos que nos candidatamos. Desejo boa sorte!

    • Paula Santos Ferreira 01/04/2019 Reply

      Doulas junio, sei que faz um tempo, mas estou com essa duvida no momento, se pode ser em cartório.

  19. Ana 23/09/2017 Reply

    Olá! Quero parabenizá-la pelo blog, é bastante exclarecedor é organizado! Amei! Eu tenho uma dúvida, não sei se poderá me esclarecer, porém pretendo continuar meus curso na Alemanha. Estudo Engenharia Civil e já possuo 2 anos concluídos. Verifiquei que em algumas instituições são 3 anos,como seria isso ? No caso eu concluiria apenas o restante ou totalmente os 3 anos do curso alemao? Muito obrigada

    • Author
      Nicole 25/09/2017 Reply

      Olá, Ana,
      os 2 anos de curso no Brasil apenas te permitirão entrar na universidade. Uma vez na universidade alemã, você precisará fazer o curso completo desde o início. Dependendo da universidade, ela pode aceitar a dispensa de algumas disciplinas. Aqui conseguimos dispensar apenas 3 disciplinas na grade eletiva.
      Boa sorte!

  20. Lisiele 28/01/2018 Reply

    Olá Nicole, muito bom o seu post, adorei que explicou como são as aulas e provas, muito bom. Só fiquei com uma dúvida, você falou que fez a sua candidatura pelo Uni-Assit. Você precisou enviar o seu histórico do segundo grau também, mesmo com 4 anos de ensino superior no Brasil feito? Pergunto pois pretendo me candidatar em uma nova graduação na Alemanha, e já tenho concluído uma graduação e duas pós aqui. E as traduções juramentadas são as mesmas que enviamos para o visto? Pois li que no Uni-Assit eles não devolvem e destroem a papelada que a gente envia depois de tudo concluído. Muito obrigada pela atenção!

    • Author
      Nicole 02/02/2018 Reply

      Olá, Lisiele!
      Fico feliz que você tenha gostado do meu relato. Olha, na época eu precisei enviar os papéis do segundo grau, sim. Não sei se no caso de você se candidatar a uma segunda graduação (não foi o meu caso), precisaria. Só verificando no UniAssist mesmo.
      Ah, e pra eles você envia somente as cópias dos originais e das traduções juramentadas – não envia nada original. Realmente eles não devolvem depois.
      Já para o visto não me lembro de ter precisado dessas cópias, apenas da matrícula da universidade (ou a carta de aceitação) e comprovante de renda e seguro-saúde.
      Mas perceba que faz tempo, então o processo pode ter mudado. Recomendo checar nos links que passei no post.
      Boa sorte!!

  21. Rubens 24/05/2018 Reply

    Olá Nicole, muito bacana suas informações!

    Tenho uma dúvida, sou da área jurídica, inclusive tenho duas especializações pela PUC-SP, fiz também um semestre de mestrado na USP, porém pretendo fazer LL.M em Strafrecht e depois fazer o Promotion (PhD) na Universidade de Munique, já analisei o edital e estabelece um dispostivo, que no caso de os certificados estivem em alguns idiomas, como o português, é desnecessário a tradução! Será que é isso mesmo? Inclusive vou prestar o B2 no Institut Goethe em SP, agora em junho! Eu imagino, que você fez seu processo todo, antes da Convenção da Apostila de Haia, o Brasil é signatário desde 2016! Inclusive, um amigo meu, é Prof. Catedrático da Universidade de Humboldt de Berlim, em Strafrecht, o Prof. Dr. Luis Greco! Obrigado!

    • Author
      Nicole 06/06/2018 Reply

      Olá, Rubens! Nosso processo foi antes da Convenção da Apostila de Haia, sim. Não sei como funciona agora com o apostilamento…
      Abraços e boa sorte!

  22. Viviane 12/09/2018 Reply

    Olá
    Faço economia na UFPR, estou no terceiro ano e gostaria de transferir pra Alemanha, vc que tinha finalizado 4 anos aqui no Brasil, conseguiu “matar” matérias na Alemanha, se possível poderia me mandar sua grade curricular por e-mail?
    Bjsss

    • Author
      Nicole 12/10/2018 Reply

      Olá, Viviane, não deu pra dispensar. Os 4 anos “só” nos permitiram concorrer a uma vaga no curso de Economia daqui.
      Boa sorte!!

  23. Carol 14/04/2019 Reply

    Muito boa sua matéria, obrigada por compartilhar tua experiência.
    Mas, tenho uma dúvida.

    Vou me inscrever no Uni-Assist e antes do prazo final, deve chegar meu resultado do TestDaf, mas tenho receio de não obter o suficiente TestDaf3 (B2). Sabe se posso me candidatar ainda sim sem exame de proficiência e requerer fazer o exame DSH? A FU Berlin onde quero estudar, aceita o DSH.
    Obrigada

    • Author
      Nicole 10/06/2019 Reply

      Oi, Carol! Na nossa época precisava do TestDaF2 (pelo menos 12 pontos somados) para poder se candidatar. Quem não tivesse o 3, precisaria fazer o DSH. Mas sugiro procurar a informação na FU.
      Boa sorte!

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.