Lina e sua viagem de bicicleta entre Berlim e a Polônia

Lina em uma pausa durante a viagem

Hoje o post do Agenda Berlim será algo diferente. Nós entrevistamos Lina, uma alemã que mora atualmente em Berlim e que já morou no Brasil. Lina fala muito bem português e aprendeu a língua enquanto morava em Recife, Curitiba e Rio de Janeiro.

A entrevista foi sobre uma viagem de bicicleta que Lina fez de Berlim até a Polônia. Abaixo seguem as perguntas e respostas:

Como surgiu a ideia de fazer uma viagem dessas de bicicleta?

Minha mãe e eu gostamos de fazer trilhas ou andar de bicicleta e sempre viajamos juntas. Ela teve a ideia de fazer algo perto de Berlim. Daí eu procurei na Internet o que tem e achei o “Europaradweg” (que vai de Calais até St. Petersburgo) e decidimos de fazer a parte de Berlim até a fronteira com Polônia.

Você foi acompanhada?

Sim, por minha mãe.

Você usa a bicicleta como meio de transporte desde pequena? Você ia pra escola de bike? Pra universidade?

Sim, sempre usei bicicleta. Ia para a escola e para a universidade em Münster (conhecida como cidade das bicicletas).

E em Berlim? Você usa com frequência?

Sim, uso todos os dias para ir ao trabalho, encontrar amigos etc.

Quando você morou no Brasil, você também usava a bicicleta?

Em Recife e Curitiba nunca usei. No Rio às vezes alugava bicicleta da Bike Rio, (http://www.movesamba.com/) mas não como meio de transporte e sim para diversão.

Você acha que as bicicletas ajudariam na mobilidade urbana das grandes cidades brasileiras? A bicicleta poderia ser mais usada como meio de transporte no Brasil?

Sim, poderia ser bem mais usada, mas está faltando  infraestrutura como ciclovias. Temos de andar no transito e assim fica perigoso.

A viagem de Berlim para Polônia foi tranquila? Ou foi uma viagem perigosa?

Foi uma viagem bem tranquila.

Lina durante sua viagem

Havia ciclovias? Caminhos para bicicletas?

Sim, quase sempre havia ciclovias ou caminhos para bicicletas. Só tivemos de ir pequenas partes na rua.

Você sentiu algum perigo durante a viagem? Alguma insegurança?

Não, nunca.

Você como mulher aconselharia amigas suas a fazerem o mesmo?

Sim, claro.

Onde você dormiu durante a viagem?

Em hotéis. Em um hotel ao lado do Müggelsee (perto de Berlin-Köpenick) e em um hotel em Buckow.

Se você tivesse tido problemas, se a bicicleta quebrasse, por exemplo, teria algum lugar fácil pra procurar ajuda?

Tive um furo já no primeiro dia, pouco antes de Berlin-Köpenick. Felizmente em frente de uma estação da tram. Pegamos o tram para ir até Köpenick e procuramos uma loja de bicicletas via Internet (com o meu celular). O problema era que todas as lojas fechavam às 19 horas e já era quase isso. Ligamos para uma loja e pedimos para eles deixarem a loja aberta até nós chegarmos. Corremos para lá e eles nos ajudaram. Depois, quando deixamos Berlim, teria sido bem mais difícil, porque andamos por Brandemburgo e às vezes não tinha nada por quilômetros, só pequenas aldeias, onde não tem loja de bicicleta. O legal é que quase sempre há uma estação de trem por perto onde pode pegar o trem para Berlim em caso de problemas. Mas felizmente não tivemos mais problemas.

E nas fronteiras? Há algum tipo de controle de passaporte e documentos?

Não, com a União Europeia não há mais controles.

Durante quais meses do ano você acha que essa viagem seria mais agradável? Somente entre os meses de verão?

Lago na rota da viagem de Lina

No final de semana passado o tempo estava ótimo para andar de bicicleta. Não choveu e fez sol, mas não calor demais. Passamos em muitos lagos onde se pode nadar, mas para isso era um pouco frio. Recomendo a viagem entre maio e setembro (depende do tempo, com esse verão alemão nunca se sabe, né…)

Você repetiria uma viagem como essa?

Sim, com certeza.

E que por quais cidades você passou durante o trajeto? Você parava para visitar as cidades ou pedalou direto?

Depois de Berlim e seu subúrbio pedalamos por Brandenburgo onde basicamente só passamos em pequenas aldeias. Paramos em Buckow  (onde dormimos). Lá é lindo, há muitos lagos e tem a casa do Berthold Brecht. Também visitamos o castelo de Neuhardenberg. Küstrin (fim da nossa viagem) era uma cidade maior, mas não tinha quase nada lá, só pegamos o trem pra voltar pra Berlim.

Aconselharia turistas brasileiros que vêm à Alemanha e a Berlim a pegar a estrada de bicicleta?

Sim, é uma forma bem legal de conhecer a cidade porque se pode ver muito mais do que quando você está dentro do trem.

Comentários:

Na Alemanha os caminhos de bicicleta como o Europaradweg, que usamos, são bem marcados. Também usamos um livro com mapas que mostra o caminho detalhadamente. (Também há “Radroutenplaner” na Internet. Você coloca de onde para onde quer ir e ele te mostra o melhor caminho de bicicleta.)

Alugamos as bicicletas em Berlim porque a minha  é bem velha e minha mãe não tem bicicleta aqui.

Na volta pegamos o trem pra Berlim. É permitido levar a bicicleta dentro do trem, só tem de pagar extra.

Paisagem durante a viagem

Informações gerais:

Data de ida: 20/07/2012

Data de volta: 22/07/2012

Tempo da viagem: 2 dias

Distância percorrida: 137 km

Todas as fotos deste post são do arquivo pessoal da entrevistada Lina Ostendorff. Agradecemos pela participação, Lina.

 Mapa com a rota que Lina fez:

Nós também fazemos passeios guiados de bicicleta pela cidade de Berlim, fale conosco!

Conheça os nossos serviços e peça uma proposta. Siga-nos também no facebook e receba nossas atualizações por e-mail (inscreva-se aqui).

Berlim, por quem mora e é apaixonado pela cidade.

Quem sou eu: Pacelli

Economista, mas apaixonado por filosofia, literatura, história e alta cultura, resolvi estudar os temas que aprecio em casa. Sempre procuro incluir essas temáticas nos meus posts sobre Berlim e Alemanha que você encontra por aqui.


Vale a pena comprar antecipadamente:


Que tal conhecer Berlim com a gente?

Nós saímos do Brasil e viemos para Berlim para iniciar uma atividade que nos traz muita felicidade: apresentar a vocês a cidade pela qual somos apaixonados.

Guia em Berlim, Passeio guiado em Berlim

Então se você está com viagem marcada para a capital alemã, entra em contato com a gente que será um prazer te acompanhar pela cidade mais interessante do mundo!


Não nos perca de vista! 

Pra receber em seu e-mail as novidades de Berlim e nossos posts completos é só assinar a nossa Newsletter.

Segue a gente no Facebook e no Instagram também!


Você quer organizar a sua viagem e ainda contribuir com o blog?

Você curte o nosso trabalho, pegou dicas legais aqui e gostaria de contribuir de alguma forma?

Nós fazemos parte de alguns programas de afiliados de empresas que conhecemos e confiamos. Se você usar algum de nossos links afiliados, nós ganhamos uma pequena comissão sem que você pague nada a mais por isso.

Não é massa?! Então abre e salva aí os nossos links no navegador de vocês:

Você pode usar esses links a qualquer momento e para qualquer tipo de serviço em qualquer lugar. Lembre-se apenas de salvá-los com o nosso número de afiliado ou de voltar aqui sempre que quiser usar algum deles.

A gente agradece de coração e interpreta como um sinal para continuar o trabalho por aqui! :)


Compartilhe o nosso trabalho:

Falar do nosso trabalho, comentar e compartilhar com os amigos é uma ótima maneira de nos ajudar a crescer!

Então vai lá, fala da gente pra alguém hoje... :)

6
6

6 Comments

  1. Márcia 29/08/2012 Reply

    Que legal, Lina e sua mãe devem ter visto muita paisagem bonita, escolheram um meio de transporte muito ecológico e econômico.Parabéns pela matéria.Bjos.

    • Nicole Plauto 29/08/2012 Reply

      Agradecemos, Márcia! :)) Pois é, o vivaberlim agora vai tentar lançar umas entrevistas assim, que nos inspiram e ainda nos fazem viver Berlim um pouco mais!

  2. Livia Oliveira 02/09/2012 Reply

    Que linda!!!!! 😀

  3. Paula Fortuna 26/04/2015 Reply

    Olá,
    Sou do Rio de Janeiro e estarei em Berlin na segunda semana de junho 2015. Gostei muito desse passeio da Lina e gostaria de faze-lo, mas nao entendi muito bem o roteiro, cada cidade é para um lado (Brandenburgo e Buckow). Ela foi para um lado e depois para o outro ou eu estou enganada?
    Voces poderiam me ajudar com isso?
    Muito obrigada,
    Paula

    • Nicole 27/04/2015 Reply

      Olá Paula! Que legal que você pretende fazer a rota!
      Olha só, tem que tomar cuidado com isso por aqui, porque muitas vezes nomes se repetem: Brandemburgo é o nome de uma cidade e de um estado – Lina se referiu ao estado (que é ao redor de Berlim). No caso, Buckow é uma cidade dentro do estado de Brandemburgo – foi onde elas dormiram. Também é bom não se confundir, porque existe também o bairro Buckow aqui dentro de Berlim. kkkk Vê mesmo a confusão.
      Mas por causa dessa tua dúvida, adicionei um mapinha ao post com o roteiro certinho que ela fez.
      Espero ter esclarecido 😉
      E depois conta pra gente! Abraços!

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.